Vaiechi

12w32Bereshit/Gênesis 47:28-50:26

Vaiechi Iaacóv – Viveu Iaacóv 17 anos na terra do Egito. Este foi o mesmo número de anos que viveu na casa de seus pais. Coincidentemente, Abraham também viveu o mesmo número de anos na casa dos pais dele, junto com seu filho Itschak.

Esta é a última parashá do livro de Gênesis, que cobre a história dos patriarcas. Na próxima semana passaremos para o livro de Êxodo, que relatará a história de uma nação.

Nesta parashá, que descreve os úlitmos dias de Iaacóv, destacamos alguns trechos que se tornaram marcantes na nossa história. Ao sentir que seus dias estavam chegando ao fim, Iaacóv chama a Iossef, que atende ao chamado levando seus dois filhos Menashe e Efraim.

Neste momento, Iaacóv se dirige a Iossef e o informa que “Efraim e Menashe serão meus filhos não menos do que Ruben e Shimon”. Nesta oportunidade, Iaacóv inverte a ordem dos nomes de Efraim e Menashe antecipando sua intenção de fazer de Efraim aquele que receberá sua benção maior. Iossef terá como herdeiros seus outros filhos. E assim foram criadas as DOZE TRIBOS de Israel, entre as quais serão divididas as terras de Canaan. A tribo de Levi não terá direito a possuir terras e José será substituido por seus flhos Efraim e Menashe.

Em sua benção, Iaacóv diz: “E através de vocês Israel invocará suas bençãos, dizendo: Deus o faça como Efraim e Menashe”… e até hoje abençoamos nossos filhos desta forma.

Em seguida, Iaacóv se despede de seus filhos com a intenção de informá-los sobre o que sucederá no futuro. Mas não é isto que acontece, pois passa a falar de forma poética sobre o caráter e as qualidades de cada um.

Finalmente, ele pede a Iossef que o enterre na gruta de Machpelá onde estão enterrados Abraham e Sara, Itschak e Rivka, e sua esposa Lea. Rachel foi enterrada na estrada para Efrat, após o nascimento de Biniamin, e nossos rabinos comentam que a menção deste fato é uma justificativa de Iaacov a Iossef por não ter levado sua mãe para a gruta de Machpelá.

Shabat Shalom,
Samuel Benoliel