O risco da intolerância

1

No dia 7 de janeiro, um covarde atentado terrorista em Paris vitimou doze pessoas, inclusive jornalistas, do jornal Charlie Hebdo. No dia 9, o alvo foi um supermercado casher, vitimando quatro pessoas. Trata-se de uma afronta à democracia e à liberdade de imprensa e de opinião, que não pode ser tolerada.

Nós, enquanto integrantes do Judaísmo Liberal, temos plena consciência do quanto o fundamentalismo e a intolerância podem ser instrumentalizados na luta pelo poder e na supressão da liberdade e do respeito às diferenças.

Igualmente, somos da opinião de que o combate ao fundamentalismo não se dá através da generalização sobre os responsáveis ou com a prática de qualquer forma de fobia, mas sim com respeito às liberdades individuais e aos Direitos Humanos e no âmbito do Estado Democrático de Direito.

Neste momento de dificuldade e dor, como Congregação fundada por perseguidos da barbárie nazista, nós nos solidarizamos com os familiares das vítimas e esperamos que esse terrível evento seja um alerta dos riscos que a intolerância traz.