José Carlos Roiseman e Regina Lacerda, do Coral Ahavá

José Carlos Roiseman e Regina Lacerda

Esta semana, conversamos com o coordenador do Coral Ahavá José Carlos Roiseman e com a regente Regina Lacerda.

Há quanto tempo existe o Coral?

O Coral existe há seis anos. Atualmente contamos com 13 integrantes, sendo 10 vozes femininas e três masculinas. É uma atividade voluntária e requer encontros semanais, nos quais preparamos o repertório musical e nos confraternizamos. Podem participar sócios e não-sócios da ARI.

É preciso saber cantar bem?

Não há necessidade de ter ‘voz de cantor’, fato que inibe muitos interessados em nos procurar, pois a definição de Coral pressupõe exatamente a mistura de vozes, não destacando ou privilegiando nenhuma voz em particular. Não temos solistas, portanto, cada voz fará parte de uma ‘mistura’. Com o tempo, certamente saberemos como adequar e desenvolver a voz de cada corista para que fique harmoniosa com as demais.

Como é feita a seleção das músicas?
Temos um repertório que abrange músicas judaicas, populares brasileiras e estrangeiras. As músicas são selecionadas levando em conta a opinião dos coristas, bem como os eventos seguintes para os quais os ensaios se destinam, a fim de que estejam adequadas a eles. Há peças em uníssono (uma mesma melodia para todos) e peças mais elaboradas (peças para quatro vozes distintas, soprano, contralto, tenor e baixo). Temos ajuda e apoio dos nossos chazanim André e Oren para a construção desse repertório, além das idéias dos próprios coristas.

Como são os ensaios?
Os ensaios são encontros musicais, nos quais aprendemos a cantar, superamos desafios musicais, conversamos e compartilhamos lanches tão variados como nosso repertório. Importante dizer que nossos coristas são pessoas que, após um dia de trabalho e outros compromissos, chegam prontos para cantar como se fosse a primeira tarefa do dia. Isso é muito significativo e nos leva a não desistir. O clima é de alegria e descontração e o relacionamento entre os coristas é ótimo.

E as apresentações?

A cada ciclo de aproximadamente três meses, o Coral se apresenta a convite de diversas instituições. Como exemplos, podemos destacar as que fizemos no Hotel Othon Copacabana (Congresso da WUPJ), Hotel Pestana Copacabana, Encontro de Corais na A.S.A. em Botafogo, nos festivais da Hebraica Rio, na Igreja Presbiteriana de Copacabana e na Igreja Batista, oferecendo ao público em geral um panorama da música tradicional judaica. Há, ainda, encontros com coros de empresas, instituições religiosas diversas, escolas de música, bancos e universidades, além de rotineiramente cantarmos ao final de algumas noites no Kabalat Shabat na própria ARI.

CORAL AHAVÁ

Horários:  Quartas feiras, entre 19h e 20:30h, na ARI.
Informações: José Carlos Roiseman (jcarlos1605@gmail.com)