Mais uma tragédia. E uma resposta inadequada.

Mais uma tragédia. E uma resposta inadequada.

310x0_1424032973617_medium_150215_205712_T150215SC_2024No sábado passado a intolerância fez mais vítimas na Europa. Foram assassinados uma pessoa que participava de um seminário sobre a liberdade de expressão e os limites da imprensa e o segurança da comunidade de Copenhagen, que guardava a entrada de uma sinagoga onde se celebrava um Bat Mitsvá. Cinco policiais ficaram feridos em consequência dos ataques, cujo perpetrador foi morto posteriormente pela polícia.

Repete-se a tragédia de Paris de semanas atrás, inclusive na reação dos políticos.

O primeiro ministro de Israel, Benjamim Netanyahu declarou mais uma vez que “o lugar dos judeus da Europa é o Estado de Israel” e reuniu o gabinete para estudar um plano de apoio à imigração dos judeus europeus.

A declaração de Netanyahu é completamente equivocada.

O Estado de Israel existe por que depois de séculos de tratamento como cidadãos de segunda categoria na Europa e no Islã, os judeus reivindicaram a igualdade.

O direito de serem iguais a todos os demais grupos nacionais do mundo resultou no Estado de Israel.

O direito a cidadania plena nos Estados onde vivem resultou na consolidação da democracia nestes países.

É impossível defender a legitimidade moral do Estado de Israel sem defender também a igualdade dos judeus em todas as partes do mundo.

Ao afirmar que os judeus não têm mais lugar na Europa o primeiro ministro de Israel está colocando em dúvida o fundamento central do Estado de Israel.

Temos o direito à vida na Dinamarca, na França, no Brasil e em Israel. Sem este reconhecimento inequívoco retornaremos à rotina de perseguições e degradações que marcaram a nossa história até a vitória do Iluminismo.

O florescimento dos judeus e do judaísmo dentro e fora do Estado de Israel fortalece os judeus, o judaísmo e a democracia em todos os quadrantes do mundo.

Netanyahu tem todo o direito de dizer que em sua opinião Israel é o melhor lugar para um judeu viver. Mas de forma alguma pode considerar que seja o único.
Raul Cesar Gottlieb
Diretor da Comissão de Assuntos Religiosos

Mifgash em Connections – Encontro de jovens judeus latino-americanos

Mifgash em Connections – Encontro de jovens judeus latino-americanos

“Mifgash in Rio”: Uma iniciativa para encorajar jovens judeus latino-americanos para desenvolver habilidades de trabalho em Ação Social durante a Connections de 2015

2

Tikun Olam próxima geração: Na Connections 2015, os participantes do Mifgash receberão as ferramentas para uma ação social eficaz.

Nos dias 12-13 de maio, justo antes do começo da CONNECTIONS 2015, que acontecerá de 13-16 de maio no Rio de Janeiro, acontecerá o ‘Mifgash’ – uma iniciativa do TaMaR movimento juvenil do Netzer Olami – que reunirá cerca de 50 jovens judeus de ambos os sexos com idades entre 20 a 35 anos de toda a América Latina e do resto do mundo.

Através da exploração das várias facetas da vida um jovem judeu vivendo no mundo de hoje, Mifgash tem como objetivo fortalecer as conexões entre os jovens judeus e suas comunidades.

Durante dois dias, os participantes Mifgash de toda latino-americana, bem como da Polónia, Alemanha, República Checa e os Estados Unidos vão participar de uma variedade de atividades inovadoras que incidem sobre vários aspectos do “Tikun Olam”.

1

Criando laços sobre o macarrão: Mifgash os participantes comem, bebem e se conectam.

Os participantes terão a oportunidade de visitar a favela Dona Marta, no Rio de Janeiro. Uma vez lá, os jovens do Mifgash poderão aprender lições valiosas sobre a natureza universal do valor judaico de “reparar o mundo”. Além disso, esses jovens judeus irão adquirir conhecimentos práticos sobre a ação social para levarem de volta para suas comunidades de origem.

No entanto, os membros Mifgash não observarão apenas. Na verdade, os participantes também irão assumir um papel ativo no Connections 2015. Inspirados por este encontro mundial de judeus progressivos, os jovens do Mifgash vão se sentar em mesas-redondas, e durante as oficinas e compartilharão suas ideias e experiências ao longo de uma série de palestras com alta participação.

De acordo com o diretor-executivo da Netzer Olami e TaMaR Maoz Haviv, o Mifgash no Rio vai “aumentar significativamente a visibilidade da nossa organização. Ao contar a nossa história na CONNECTIONS 2015, acreditamos que a nossa capacidade de operar nas Américas será reforçada.”

 

Visite o site da Connections 2015 para um resumo do roteiro da convenção >>

con2

Connections 2015

Connections 2015

Em maio, o Rio será a capital mundial do Judaísmo Liberal

e381ae84-9655-4726-9323-fb1bdc6d75f0

INSCRIÇÕES ABERTAS

A Connections 2015 é essencialmente, uma celebração, uma “Simcha”, de quem somos. A conferência oferece uma ampla gama de oportunidades para nutrir a alma: aprendizagem, espiritualidade e várias formas de observância que refletem a diversidade de nossas diferentes Comunidades Progressistas.

O tema da conferência deste ano é:
“Simcha, Soul e Solidariedade”.

Durante os dias desta conferência internacional serão oferecidas oficinas, painéis de discussão, atividades vivenciais de Tikun Olam, estudo e entretenimento e a celebração de um Shabat com participantes de todo o mundo.

Confira no site da ARI:
O que é a Connections>>
O Mifgash >>
Como se inscrever no evento >>

VISITE E COMPARTILHE O EVENTO NO FACEBOOK >>

VOLUNTARIADO

VOLUNTARIADO

hqdefaultA ARI está à procura de um voluntário para atuar de três a quatro horas por semana da Biblioteca da ARI. As tarefas serão realizadas junto com a responsável pela Biblioteca e incluem organização, limpeza e catalogação dos livros e documentos do acervo.

Interessados devem enviar email para ari.adm@arirj.com.br

Celebrando Tu Bishvat na ARI

Celebrando Tu Bishvat na ARI

e75a93f4-c903-46f9-9bf4-10a2808e0306

A sexta-feira, 6 de fevereiro, foi de muita emoção para toda a congregação da ARI. Juntos, celebramos o Tu Bishvat.

O rabino Dario Bialer reuniu todos o presentes no estacionamento da Sinagoga para explicar o significado deste chag, fazer a brachá e mostrar como se faz a mitsvá de contribuir para o plantio das mudas de árvore.

No que já é uma tradição de Tu Bishvat na ARI, durante o Cabalat Shabat os pais dos bebês que nasceram este ano foram homenageados e subiram à Bimá. Depois, receberam um diploma preparado especialmente para esta data.

Veja mais fotos:

Connections 2015 – O que é?

Connections 2015 – O que é?

con1O que é a Connections?

As conferências mundiais da World Union são encontros inspiradores – cheios de espírito, aprendizagem, trocas de experiências e diversão, onde judeus Reformistas, Reconstruccionistas, Progressistas e Liberais de todo o mundo vêm para conectar-se e energizar-se uns aos outros e ajudar a formar o futuro do povo judeu.

O tema da conferência deste ano é “Simcha, Soul e Solidariedade”. A Connections 2015 é essencialmente, uma celebração, uma “Simcha”, de quem somos: nossas diferenças, semelhanças, as coisas que defendemos e porque o fazemos. A conferência oferece uma ampla gama de oportunidades para nutrir a alma: aprendizagem, espiritualidade e várias formas de observância que refletem a diversidade de nossas diferentes Comunidades Progressistas.

Ao reunir nossa família internacional de Comunidades Judaicas Progressivas, a Connections 2015 também carrega uma mensagem poderosa de solidariedade. Com nossa profunda crença no conceito de “Povo”, a conferência também nos permitirá reiterar e reafirmar nosso firme e eterno apoio a Israel. E ao desenvolver a Connections 2015 na América Latina pela primeira vez esta região terá a oportunidade de mostrar suas prósperas comunidades.

Durante os dias da conferência serão oferecidas oficinas, painéis de discussão, atividades vivenciais de Tikun Olam, estudo e entretenimento e a celebração de Shabat mais estimulante e internacional que se possa ter visto em qualquer lugar do mundo.